Doenças

Ovários policísticos: dúvidas sobre a síndrome

Muitas mulheres são diagnosticadas todos os anos com a Síndrome dos Ovários policísticos, segundo o Hospital das Clínicas de São Paulo, cerca de 7% das mulheres em idade reprodutiva precisam se tratar da síndrome.

Os ovários policísticos são caracterizados pelas alterações hormonais que levam à formação de pequenos cistos, fazendo com que os ovários aumentem de tamanho; com isso algumas irregularidades acometem o organismo da mulher que precisa de tratamento para que não haja maiores problemas.

A origem do problema não é totalmente conhecida, mas há quem diga que pode ter causas genéticas na deficiência da insulina, mas ainda não há provas concretas sobre isso. Vejamos mais informações sobre o tema:

Sintomas

Os sintomas dos ovários policísticos podem ser diferentes de mulher para mulher e nem sempre ela apresentará todos os sintomas. Pode ser que uma mulher tenha um ou dois sintomas, bem como todos, cada caso é um caso, por isso, precisa ser diagnosticado o quanto antes para que o tratamento seja feito corretamente: veja alguns dos principais sintomas da síndrome doo ovários policísticos:

  • Falta de ovulação;
  • Menstruação atrasada ou irregular;
  • Acne;
  • Obesidade;
  • Queda de cabelo;
  • Aumento na produção de pelos no rosto, seios e abdômen;

Há casos mais graves que os sintomas apresentados foram:

  • Câncer do endométrio
  • Doenças do coração
  • Diabetes
  • Infertilidade

É muito importante que a mulher recorra a ajuda médica logo que observar esses sintomas, quanto o antes o tratamento for realizado melhor serão os resultados, ainda mais se ela pretende engravidar. Mas, vale lembrar que a prevenção é o melhor caminho para se evitar a síndrome e ter mais qualidade de vida.

Prevenção

Uma vida saudável não tem segredo, todo mundo sabe que para ter mais qualidade e saúde é preciso se alimentar corretamente e praticar atividade física. Para quem deseja se prevenir da síndrome dos ovários policísticos o caminho é esse, manter uma dieta balanceada e uma vida saudável com práticas de exercícios físicos diários.

Mulheres que estão cima do peso, têm pressão alta, diabetes e colesterol estão mais propícias a desenvolver os ovários policísticos, por isso, é fundamental se cuidar, para evitar até mesmo a infertilidade.

Tratamento

 Para diagnosticar os ovários policísticos é necessário a realização de alguns exames laboratoriais, além de ultrassom ginecológico e exames clínicos que o seu médico poderá solicitar.

Um a das formas de tratamento mais conhecidas e adotadas pelos ginecologistas é através dos anticoncepcionais orais, além de diminuir a produção de pelos, melhora a acne, evita uma gestação indesejada e é a melhor forma de combater os cistos nos ovários.

Algumas mulheres são submetidas aos medicamentos que são usados por diabéticos, já que se nota que a síndrome afeta a produção de insulina, porém, é imprescindível realizar exames para que o seu ginecologista receite o medicamente correto para o seu caso.

Através da realização dos exames será possível identificar qual anticoncepcional você precisa ou qual outro medicamento será necessário. Não adie a visita ao médico, ela é importante para sua saúde e para a sua qualidade de vida.

Click para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir