LER ou DORT: sinais, sintomas, tratamento e prevenção

por | julho 9, 2018

LER ou DORT – cuide de suas articulau00e7u00f5es

O LERlesão dos esforços repetitivos, que a pouco tempo foi renomeado para distúrbios osteoarticulares relacionados ao trabalho é uma doença osteoarticular que afeta articulações e estruturas anatômicas associadas às articulações, por mau uso ou uso excessivo destas, geralmente relacionado ao desenvolvimento de atividades laborativas (trabalho).

De maneira resumida, o atrito constante sobre um grupo articular e muscular, desgasta o mesmo não oferecendo prazo para que o organismo o recupere, surgindo o problema.

O LER ou DORT, possui tropismo especial (preferência), pelas articulações do punho, mãos, ombros, braços, vertebras cervicais (do pescoço) e região dorsal, principalmente na porção lombar.

A pessoa que desenvolve LER, adquire uma inflamação articular que atinge a articulação e regiões subjacente, onde os tendões, bem como nervos são afetados. Por ser o LER, uma situação clínica, temos algumas condições que estão associadas à estas lesões por esforço repetitivo.

 

Tendinite: inflamação dos tendões, principalmente nos tendões que passam no túnel do carpo, localizado no punho.

Tenossinovites: inflamação da capsula sinovial das articulações, local que contém um líquido que lubrifica a cartilagem.

Epicondilites: inflamação da superfície óssea, que se desloca durante a movimentação da articulação.

Bursites: inflamação das bursas, que são bolsas que ficam entre o osso e os tendões musculares, atuando como um amortecedor e redutoras de atritos.

Cistos sinoviais: presença ou formação de um corpo estranho ao líquido sinovial.

Dedo em gatilho: condição em que as contenções fibroelásticas dos dedos inflamam e o tendão não consegue se movimentar. O dedo fica flexionado, igual se fosse puxar um gatilho, originando o nome.

Compressão de nervos: como na osteoartrite, A osteoartrite e a artrose: conheça a doença osteoarticular crônica mais comum e incapacitante que atinge o idoso e seu único tratamento – prevenção constante durante toda a vida, lesões articulares podem comprimir estruturas nervosas, causando dor difusa e referida, associada a parestesia.

Síndrome do túnel do carpo: consiste na inflamação dos tendões que passam no punho e comprimem o nervo medial, causando dor intensa e incapacitante em fincada e queimação associada à parestesia local. Ou seja, dificuldade em manusear objetos.

 

Quais são os sinais e sintomas das lesões por esforço repetitivo (LER)?

– Dor localizada.

– Presença de nódulos, cistos, inchaço.

– Paralização total ou parcial com sensação de anestesiado (paralisia e parestesia)

– Sinais inflamatórios: calor, vermelhidão e edema.

– Perda funcional

 

Como é feito o diagnóstico de LER?

Através de exame clínico e de imagem, principalmente com auxílio de tomografia computadorizada, ultrassonografia, ressonância magnética e eletroneuromiografia.

 

Como é feito o tratamento do LER ou DORT?

O tratamento contra o LER pode ser feito de forma clínica com o uso de antinflamatórios, analgésicos e fisioterapia ou em casos mais avançados com cirurgia.

 

Existe prevenção contra o LER?

A prevenção do LER engloba um conceito conhecido como ergonomia, que consiste em adaptar o meio de trabalho às características anatômicas e fisiológicas do ser humano, de forma que o trabalho e todos os objetos relacionados a ele não cause dano ou injúria ao indivíduo.

Investir no bem-estar é promover saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *