Diagnóstico precoce e intervenção, assim se previne o câncer de mama

por | agosto 3, 2018

Diagnu00f3stico precoce + intervenu00e7u00e3o = maiores chances de cura

Hoje, o câncer de mama é o segundo tipo de câncer que mais mata mulheres no mundo todo, perdendo apenas para o câncer de pulmão.

O câncer de mama é silencioso, podendo surgir de uma forma abrupta ou a longo prazo, sem ser notado ou muitas vezes notado e negligenciado. No dia a dia da clínica médica, percebemos que muitas mulheres têm a doença, mais por acreditar que aquilo não aconteceria com ela e devido às inúmeras patologias da mama que são confundidas com câncer, tornando o diagnóstico difícil em muitos casos.

Por isso, a grande arma contra o câncer de mama é a prevenção que garantirá um diagnóstico precoce e possibilidades de tratamento.

Este artigo, publicado com exclusividade no Guia Saúde da Mulher tem por objetivo auxiliar você a se prevenir.

 

1. O que é de fato a mama?

A mama, é uma glândula exócrina, ou seja, que envia o produto de sua secreção para fora do organismo, no caso, o leite. É composta de glândulas produtoras de leite, agrupadas em lobos mamários, gordura, vasos sanguíneos, vasos linfáticos e pele (basicamente).

 

2. Qual é o aspecto de uma mama saudável?

A mama saudável tende a ser simétrica, ou seja de mesmo tamanho e formato em ambos os lados, sendo normal, uma pequena variação de tamanho na mama esquerda em relação à direita.

Quando normal não deve ter depressões e nem abaulamentos (caroços) que possam ser percebidos visualmente em sua superfície e fora do período de amamentação, não deve produzir nenhuma secreção.

Durante o período menstrual é normal que a mama fique inchada e dolorida.

 

3. Como eu devo perceber a mama durante a palpação?

Você vai sentir a mama como uma grande massa compacta, semelhante a um balão cheio de farinha. Ao percorrer a mama com os dedos, não encontrará nenhum nódulo, caroço ou irregularidade que possam ser percebidas em formato oval móvel ou fixo, dolorido ou indolor. Também não perceber nenhuma área de descontinuidade, ou seja, como se você estivesse encontrando um obstáculo com os dedos durante a palpação.

Veja como é feito o auto exame das mamas.

 

4. Quais são os principais sinais e sintomas que precisam ser investigados pela mulher a fim de estabelecer um diagnóstico precoce de câncer de mama?

– Nódulos fixos, doloridos e que você não consegue determinar onde começa e onde termina

– Feridas na mama

– Depressões ou caroços que podem ser percebidos na superfície da mama

– Secreção saindo do mamilo

– Caroços ou ínguas nas axilas

– Falta de ar (dispneia), problemas respiratórios recorrentes associados a um dos itens acima

– Perda abrupta do apetite e de peso, também associado a um dos itens acima

– Frete intermitente, que vai e volta, principalmente no período noturno

 

5. Como diagnosticar o câncer de mama?

– Exame clínico realizado por médico: clínico geral, ginecologista ou mastologista

– Mamografia

– Ultrassonografia

– Ressonância Magnética

– Biopsia, que pode ser por agulha (punção), pequena cirurgia e análise de secreção de descarga mamilar (se houver)

 

6. Como é feito o tratamento do câncer de mama?

Isso vai depender do estágio de desenvolvimento do câncer, sendo as principais opções nos dias de hoje:

a) Remoção do nódulo maligno através de cirurgia conhecida como exérese de nódulo mamário

b) Mastectômia parcial, quando temos uma massa tumoral e um quadrante da mama precisa ser removida.

c) Mastectômia radical, quando a mama inteira precisa ser removida.

d) Mastectômia radical com esvaziamento axilar: Quando é necessário remover a mama e os linfonodos axilares, uma vez que ocorreu metástase para o local.

Estes procedimentos, todos cirúrgicos podem ser unilateral (de um lado só) ou bilateral (ambos os lados), e na maioria dos casos serão associados a quimioterapia ou radioterapia, o que será decido pelo oncologista ou mastologista responsável.

 

7. Existem fatores de risco para o câncer de mama?

Sim. Existem algumas situações em que a mulher pode se tornar mais vulnerável ao câncer de mama. São elas:

– Histórico familiar positivo para câncer de mama

– Idade avançada

– Presença dos genes tumorais BRCA1 e BRCA2 em sua formação genética

– Estimulação estrogênica por tempos prolongados, comum em mulheres que fazem ou faziam uso de contraceptivos orais de primeira geração.

– Exposição a radiação

– Hiperplasias atípicas, ou seja, o tecido mamário se multiplica de forma anômala.

 

8. Qual é o prognóstico do câncer de mama?

Como no tratamento, o prognóstico para o câncer de mama vai depender do estágio de desenvolvimento do tumor, se ele está confinado a mama, se atingiu os linfonodos axilares e se sofreu metástase. Outro fator relacionado ao prognóstico, é o tipo de tumor que se instalou na mama.

 

9. Quais são os principais tipos de câncer que afetam a mama?

– Carcinoma ductal in situ

– Carcinoma ductal invasivo

– Carcinoma lobular in situ

– Carcinoma invasivo

– Carcinoma mucinoso

– Carcinoma medular

– Carcinoma inflamatório

– Doença de Paget

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *