Casamento

Fotógrafo, fotos e álbum de casamento – escolha com carinho

A escolha do fotografo que vai fazer as fotos do seu casamento e registrar cada momento de um dos dias mais importantes da sua vida, incluindo: preparativos, cerimônia religiosa e a festa de recepção é uma das escolhas mais delicadas, se não for a mais delicada no planejamento e no orçamento do casamento.

Como minha esposa e eu somos apaixonados por fotografia e temos o pensamento em comum de que grandes histórias são compostas por momentos, decidimos investir nesse tópico: as fotos do nosso casamento, no nosso fotografo.

No casamento, em especial, vale a pena registrar cada momento, cada convidado, cada sorriso, cada “furo”, afinal, a data que formaliza a união de duas pessoas que se amam e querem viver juntas é um marco para essas pessoas e seus familiares.

Outra coisa: No dia, ficamos tão eufóricos e felizes que muitos detalhes passam batido, muitas coisas não são nem vistas, então fotografe…assim, você poderá ver um detalhe novo a cada vez que abrir seu álbum! O seu álbum de casamento! É show!

 

Roteiro com dicas para você escolher o fotografo ideal para fazer as fotos do seu casamento:

1. Seu estilo tem que ser levado em consideração na hora de escolher o profissional que irá fazer as fotos do casamento e em sequencia o seu álbum de fotos. Eu arrisco dizer que existem três classes desses profissionais, que fotografam casamentos

a) Fotografo tradicional: aquele que vai colocar vários holofotes de luz dentro da igreja, usar um grande flash e registar a entrada da noiva, cada casal de padrinhos, cada convidado, o padre, você e seu noivo, depois você saindo, você com os padrinhos, as damas e pajés, o bolo e sua valsa. Todos vão fazer pose paras as fotos, sorrisos forçados e no fim você ainda descobre que sua tia ficou bocejando e o avozinho ficou acertando a gravata ou pior, a dentadura!

b) Fotografo freelance: Na maioria das vezes é um parente, como o irmão da noiva ou do noivo, ou um primo ou amigo…que comprou uma câmera nova e cara, fez um curso a distância de fotografia e agora quer pagar o equipamento com o seu trabalho. Fotografa casamento (ainda mais se for o seu, afinal, ele tem que fazer nome), festas, encontros de carros antigos, shows de Rock In’Roll, e até toparia um nu artístico

c) O especialista em momentos: Na minha opinião, este é o melhor fotografo para fazer as fotos do seu casamento, englobando desde os preparativos, até a cerimônia religiosa e a festa de casamento para os convidados. Este é o fotografo que possui feeling (sentimento), fazendo seu trabalho com amor e cuidado, o tornando único. Este fotografo participa do momento como se fosse dele também e seu trabalho vai muito além da assinatura do contrato e a entrega do álbum.

 

Este perfil de profissional não se contenta em “clicar o tradicional”, ele vai além, registrando momentos que a maioria das pessoas nem perceberiam e que depois faz chorar de emoção a noiva e o noivo.

De preferencia a este fotografo, tenha certeza que ele é diferenciado e o investimento vai valer a pena, afinal, junto a suas lembranças e a sua certidão de casamento, o mais sólido será o AMOR e o seu ÁLBUM DE FOTOGRAFIAS.

 

2. Preço nem sempre significa qualidade. Quando procurávamos pelo fotografo que faria as fotos de nosso casamento, tivemos em mãos, orçamentos que variaram de R$1.500,00 à R$22.000,00, absurdo! Começamos a perceber, que o fator “diferencial” entre alguns destes profissionais era simplesmente a grife que eles criavam, tornando-se estrelinhas, e tudo isso, muitas vezes por causa de uma foto.

 

Como assim? O fotografo, em um determinado momento de sua carreira, enviou uma foto sua para alguma exposição ou concurso de fotografia, foi premiado, teve seu nome divulgado na mídia e se viu no direito de explorar casais felizes que querem se casar.

Durante o processo de planejamento orçamentário de nosso casamento, que deu origem ao artigo Casar custa caro? Um bom planejamento financeiro do casamento garante que seu sonho se realize sem sair tão caro, atribuímos a quantia de R$3.000,00 para contratar o fotografo. Foi um valor subestimado para o que tínhamos em mente, acabamos pagando mais, porem, depois de visitar mais de nove profissionais, entre Belo Horizonte e Rio de Janeiro, acabamos por contratar um fotografo apaixonado por clicar casamentos, residente na cidade histórica de Minas Gerais: São João Del – Rei, onde por coincidência, aconteceu nossa cerimônia.

Gastamos mais de dois meses visitando os demais profissionais e apenas 2 horas para contratar “O FOTOGRAFO”.

“Hoje, tenho certeza que não fomos nós que o escolhemos e sim ele que escolheu nos fotografar!” Ficou demais!

 

Esse artista se chama Beni Jr e seu contato está disponível no final do artigo, bem como o link de seu blog e uma amostra de seu trabalho. O “cara” se tornou nosso amigo, o que foi mais bacana ainda.

 

3. Quando for conversar com o fotografo de sua escolha, peça para ver seu trabalho, veja a qualidade das fotos, os ângulos, seu a luz está em harmonia, se o álbum é de qualidade, em outras palavras: veja se as fotos lhe passam um bom sentimento, ou se apenas são fotos. Se você ver as fotos como simples fotos e não se imaginar naquela situação, descarte, você não quer “apenas” um registro fotográfico do seu casamento, você quer registrar a sua emoção. Lembre-se: feeling.

 

4. Questione o profissional em relação ao equipamento que usa, se possui lentes claras (muito importante), equipamentos profissionais de primeira, etc. Isso é MUITO importante, pois quando se fotografa com lentes claras o uso do flash fica reduzido e as fotos ficam mais naturais e não deixa a testa de ninguém brilhando.

 

5. Pergunte qual é o tempo de cobertura que ele fará do seu casamento. Um bom profissional, acompanha a noiva do momento em que ela começa a se arrumar no salão, durante a maquiagem, penteado, o noivo, toda a cerimônia religiosa e no mínimo 70% da festa de recepção do casamento. Afinal, não justifica segurar o profissional para fotografar aquele tio que sempre exagera, fica doido e começa a beijar e abraçar todo mundo e nem o colega da época da faculdade de seu noivo, solteirão e que bebe demais.

 

6. Quem vai mesmo fazer as fotos no dia? O profissional que está na sua frente é quem vai fotografar seu grande dia ou sua equipe? Se o fotografo vier com o papo de que naquele dia tem outro evento, mais sua equipe, que fotografa casamentos tão bem quanto ele vai fazer a cobertura de fotos, agradeça a atenção e procure outro fotografo. Afinal, porque o outro evento é mais importante que o seu casamento, se você provavelmente estará pagando o mesmo valor?

 

7. As fotos do casamento são um investimento a longo prazo na minha opinião. No entanto, não justifica pagar cerca de R$20.000,00, o que daria para mobiliar um apartamento de um quarto, por no máximo 8 horas ou menos de trabalho. Com CERTEZA devemos valorizar o profissional, eu valorizo, mais sem exploração, concorda?

 

8. O contrato! Leia atentamente o contrato, principalmente no que se tange ao material que será entregue, o compromisso em fotografar no dia do seu casamento, a forma de pagamento e tudo mais o que for conversado e que seja relevante.

 

9. O bom profissional vai lhe fornecer no final do trabalho: suas fotos em mídia digital (gravadas em um CD, DVD, blu-ray, pendrive) mais o seu álbum de fotos impresso (com as fotos que você selecionar). Sempre serão entregues mais fotos em mídia digital do que no álbum de fotos impresso.

Não feche contrato com fotógrafos que cobram por foto e não lhe forneça TODAS as fotos que ele tirou durante o casamento. Esses fotógrafos tem o mau hábito de querer lhe cobrar toda vez que quiser uma nova foto ou fazer um novo álbum! Além disso, como que você vai postar fotos no facebook? Vai digitalizar? (rss). Se você pagou para alguém tirar fotos para você, é mais que normal que as fotos sejam suas, concorda?

 

10. Prazos! Você casa, vai para lua de mel, volta, o tempo passa, você engravida, tem filho, ele entra na escola e em um belo dia fala: “mamãe, papai, preciso de uma foto do casamento de vocês para levar para os coleguinhas verem”! Ai você se lembra de cobrar o fotografo!

Bons profissionais cumprem prazos! Perder 10, 15 dias no prazo é normal! Um serviço que era para ser entregue em 30 dias, ser entregue em 45, você aguenta, a expectativa aumenta e é uma alegria quando fica pronto! Mais 90 dias… 120 dias… é desrespeito e quando você recebe as fotos fica um sentimento de raiva, constrangimento e perde a graça.

 

11. Pergunte ao fotografo em relação a estratégia que ele usa para fotografar as pessoas de sua família, seus amigos(as), e quem mais você faça questão que apareça nas fotos.

Acredito que se você conseguir um profissional que atenda de forma positiva todos os pontos acima, você conseguirá contratar “O FOTOGRAFO”, o “SEU FOTOGRAFO”.

Atenção: Prazo! Contrate o fotografo para fazer as fotos do casamento o quanto antes, pois bons fotógrafos são como bons médicos: estão sempre com a agenda cheia!

 

Finalizo este artigo mandando um grande abraço para Beni Jr, o “Nosso fotografo”, que fez a cobertura de nosso casamento.

 

Nota: A escrita deste texto foi baseada no percurso que seguimos até encontrar este “cara”, ao qual associamos todas as qualidades que “o fotografo” pode conter! Valeu Beni Jr! Seu trabalho pode ser visto no site http://artephotoestudio.com.br

Click para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir