Notícias

Anticoncepcional Diane 35 é responsável por quatro mortes na França: o que aconteceu?

Vocu00ea por dentro da polu00eamica do anticoncepcional Diane 35

Recentemente, a mídia anunciou a morte de quatro mulheres na França após fazerem uso do contraceptivo oral Diane 35, produzido e distribuído pelo laboratório Bayer.

O fármaco que é comercializado desde a década de 80, além de efeito contraceptivo também é amplamente utilizado no tratamento de acnes para mulheres.

O Diane 35 é composto de 2mg de acetato deciproterona e 0,035mg de etinilestradiol, sendo a primeira substância, um agente de risco para pacientes com pré-disposição a desenvolver trombose venosa profunda (TVP).

A morte destas mulheres após o uso do contraceptivo oral Diane 35 nos faz ressaltar algumas premissas básicas em relação ao uso de contraceptivos, que, quando negligenciadas, podem cursar com efeitos colaterais leves ou graves ou até mesmo a morte.

Partindo do pressuposto “cada organismo é único”, e sabendo-se que contraceptivos são fármacos a base de hormônios, é extremamente necessário que um médico ginecologista ou endocrinologista seja consultado antes do uso, vez que é possível executar uma série de exames que mostraram qual a composição hormonal mais eficiente e segura para cada mulher, sendo assim, um guia para a escolha do fármaco.

Outra questão importante de se ressaltar é que o fato ocorrido na França não significa que o fármaco Diane 35 seja um “vilão” e sim que essa classe de fármacos devem ser cuidadosamente prescritas, pois além de TVP, contraceptivos hormonais podem cursar com outros efeitos colaterais graves como: tromboembolismo pulmonar (que é uma complicação do TVP), infarto agudo do miocárdio, doenças cardiovasculares para mulheres tabagistas e portadoras de hipertensão, maior chance de se contrair doenças sexualmente transmissíveis, síndromes metabólicas (raro), acidente vascular cerebral, encefálico (AVC/AVE) e ainda apresentar interações negativas com outros fármacos.

Lembrem-se que o objetivo do contraceptivo é promover a anovulação e consequentemente impedir a gravidez. Sempre converse com seu médico ginecologista a respeito do contraceptivo que irá utilizar e sempre considere a chance de utilizar pílulas que pertencem a gerações atuais, pois essas oferecem uma carga hormonal mais baixa para o organismo em relação aos fármacos de gerações passadas como o Diane 35, que podem inclusive sobrecarregar o sistema hepático.

Click para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir