Verdades e mentiras sobre dietas

por | julho 16, 2019

Compartilhar é se importar!

O que u00e9 verdade e o que u00e9 mito?

Seguindo as dicas abaixo é possível fazer uma dieta para emagrecer eficiente e sem sofrer com isso. No final deste artigo Você vai enteder que dietas para emagrecer devem ser encaradas como reeducação alimentar e não como uma punição porque Você comeu demais ou simplesmente não conhece o rítmo metabólico de seu organismo.

1. Dietas para emagrecer e perder peso só vão funcionar para você, se tiver sido feita especialmente para você e suas necessidades. Dieta para emagrecer não é receita de bolo.

2. Se eu comer menos e passar mais tempo sem me alimentar, vou emagrecer. Este é o maior erro que uma pessoa que pretende fazer uma dieta para emagrecer pode cometer. Quando se reduz o nível de ingestão de alimentos, ficando grandes períodos de tempo sem se alimentar, a princípio haverá um falso resultado positivo, vez que o organismo vai começar a consumir seus estoques de ácidos graxos, oferecendo energia ao corpo. Porém, após alguns dias ou meses, este processo adotado pelo organismo vai se saturar, e haverá demanda por nutrientes que não estarão disponíveis e nesse momento, episódios de hipoglicemia podem acontecer, vez que os níveis de açúcar no sangue diminuem muito e o cérebro fica sem nutrientes, causando um apagão geral por medida de segurança. Nesse caso, a pessoa pode até desmaiar.

Dentro deste cenário, aquela pessoa que optou por fazer uma dieta para emagrecer com essas características, acabará sofrendo uma recaída, estimulada inconscientemente pelo organismo que procura desesperadamente por nutrientes que faltam. Quando isso ocorre, o corpo começa a estocar tudo que ele consome, pois se acredita que ele se sinta “traumatizado” e por receito de novo episódio acontecer, guarda tudo e o peso da pessoa se eleva ainda mais.

3. Dietas para emagrecer que se baseia em pouca oferta de alimentos, e muitas porções diárias, vem mostrando resultado positivo, quando programada para uma pessoa específica, levando em consideração suas necessidades.

Nessa situação, vamos oferecer de forma constante e equilibrada, alimentos para o organismo de forma que este, após algum tempo entenda que como a oferta de alimentos é farta, não havendo riscos para seu funcionamento, ele não precisa mais estocar tanta energia. Consegue-se com este método, modificar a resultante do calculo que o organismo faz para processar e utilizar a energia.

4. Para emagrecer, devo consumir menos energia do que gasto. Para que uma dieta para emagrecer funcione, é necessário consumir alimento suficiente para atender a demanda basal do organismo, ou seja, a energia que ele precisa para funcionar. Quando isso ocorre, o organismo lança mão de seus estoques energéticos para garantir a execução das atividades do dia-a-dia ou de atividades extras, como uma academia ou esportes. Assim, ele não se vê ameaçado, mais sim estimulado a gastar as reservas de energia, pois enxerga isso como uma urgência. Isso é sentido quando estamos fazendo alguma atividade física e por alguns minutos nos sentimos fracos e sem vontade e logo em seguida, parece que nos energizamos de uma forma absurda. Neste momento, o seu organismo concentrou-se em acessar suas reservas de energia, converter os ácidos graxos em moléculas energéticas e usá-las. Nesse momento, você acaba de perder algumas gramas.

5. É fácil falar, difícil é fazer a dieta para emagrecer. A maioria das pessoas que iniciam uma dieta para emagrecer, abandona o novo hábito no primeiro mês. Isso acontece por dois fatores, que podem estar associados ou não:

a) A dieta não foi programada de acordo com as suas necessidades e rotinas.

b) A parte primitiva de seu cérebro, que sempre busca prazeres imediatos falou mais alto e preferiu comer uma porção de batata fria do que ficar meses sem consumir frituras em prol de sua própria saúde.

Para contornamos o primeiro problema, aconselhamos você a procurar um bom nutricionista, para que ele faça uma dieta equilibrada e que atenda as suas necessidades. Agora, para resolver o segundo problema, agora que você já sabe que ele existe, e que não é a única pessoa que passa por ele, aconselhamos que você faça um treino mental, onde você precisa educar seu cérebro. Para isso, muitos nutricionistas de renome propõem o “dia do lixo”, onde você tem o direito de comer o que quiser, na hora que quiser e na quantidade que quiser como uma forma de compensar o seu organismo pela reeducação alimentar a qual está se sujeitando.

6. Através de uma dieta para emagrecer é possível ter um corpo bonito, principalmente para o verão. Quais são as outras vantagens em ser magra? Em primeiro lugar, ser magra não significa ter saúde, muito menos ter o corpo bonito. Seguir dietas que lhe cause mal estar, seja ele qual for, já é um sinal que algo esteja errado. Você deve considerar uma dieta par emagrecer, uma reeducação alimentar, para vida toda. Ficar magra, privando seu organismo de fontes de nutrientes de qualidade não é uma opção, muito menos utilizar substâncias químicas para perder peso ou ganhar massa muscular, conhecidas como pílulas ou comprimidos do emagrecimento e os anabolizantes. Estes remédios são fármacos que alteram o seu metabolismo e a logo prazo pode trazer graves consequências que vão desde dependência psíquica de seu uso até necrose de músculos, insuficiência renal, problemas cardíacos e o surgimento de canceres, principalmente no fígado.

Fazer uma dieta para emagrecer, com o objetivo maior de uma reeducação alimentar, vai muito além do corpo bonito. Vamos ter equilíbrio, garantir um funcionamento melhor de nossos órgãos vitais, mais disposição, longevidade, e ainda vamos prevenir uma serie de doenças do ligadas ao coração e vasos sanguíneos como a aterosclerose, infartos, angina. Ligados aos rins, como insuficiência renal, cálculos renais, infecções. Referentes ao sistema digestivo, como gastrites, ulceras, colites, vesiculites, pedras na vesícula, entre outros.

Um boa alimentação ainda garante um melhor funcionamento cerebral, sensação de bem estar e disposição, sem falar que é um fator protetor contra diversos tipos de canceres.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *