Doze dicas para você se sair bem na primeira entrevista de emprego

por | julho 8, 2018

12 dicas para vocu00ea se sair bem na primeira entrevista de emprego

Vamos falar sobre entrevista de emprego! Quem ainda não passou por esta experiência em sua vida, pode ter certeza que sua hora vai chegar. Então, leia atentamente estas dicas e mande bem já na sua primeira entrevista de emprego!

A grande verdade!

Ninguém se prepara para “o mercado de trabalho”, essa é a verdade! Não estou me preparando para “alguém”, e sim para alguma coisa! Quer saber qual é este grande paradoxo e porque muitas pessoas não estão satisfeitas fazendo o que fazem, mesmo ganhando pequenas fortunas todos os meses? Então leia o artigo.

 

1. Seja você! Não tente ser alguém que não é no dia da sua entrevista de emprego. O motivo é simples: a maioria das grandes empresas possuem um gerente de recursos humanos e um(a) psicólogo(a) que avaliará cada palavra sua, cada gesto, cada movimento, cada sim, cada não, cada vez que você parar para pensar. Se mentir, se fingir ser o que não é, ou pior, se forçar a barra, não vai rolar!

2. Sua aparência. Você está indo para uma entrevista de emprego e não para um desfile de moda ou para uma festa. Não use roupas justas, saias curtas, decotes, maquiagem, salto alto ou faça penteados típicos de festas de formatura ou exagere no perfume. A empresa precisa de uma pessoa para trabalhar e nada mais. Então, vista-se de acordo com o ambiente em que pretende entrar: é médica: vista-se de branco, sapatos fechados e sem joias e maquiagens, é advogada: um terninho cai bem, é administradora: calça social, blusa e blazer, vai trabalhar como atendente: calça jeans alta, blusa básica e uma jaqueta de tecido escura será o suficiente. Em fim, a simplicidade é a alma do negócio, não tente complicar o que é simples e ser alguém que no dia a dia não será.

3. Seu curriculum! Este é o seu documento de apresentação, que deve ser enxuto e objetivo. Você não precisa contar seus sonhos nem as suas pretensões no seu curriculum. Basta você descrever quem é, o que fez e o que faz. Deixe que o analista de Recursos Humanos faça o resto. Ainda não tem um curriculum?

4. O que vai falar! Durante a entrevista de emprego, se limite a falar o que lhe foi perguntado, com segurança e convicção. Não ache que já foi contratada e comece a dar “opinião” na forma como a empresa trabalha, como seus funcionários se portam e as mudanças que precisam ser feitas. Afinal, eles querem uma nova funcionária e não uma nova diretora.

5. Qual é o objetivo da sua vida? Esta é a pergunta mais aterrorizante em uma entrevista de emprego. A primeira coisa que vem em mente é: O que o entrevistador(a) está querendo dizer? Uma vez passei uma entrevista de emprego e essa foi a única pergunta que o diretor da empresa me fez! A resposta foi a seguinte: “Quero ser feliz”. Ele riu, eu fiquei sem graça, me achei um otário de ter respondido dessa forma, mais fui contratado. Afinal, se meu objetivo é ser feliz, eu vou fazer de tudo para conseguir ser feliz, isso inclui trabalhar com dedicação e empenho. Pense bem em sua resposta, pois ela pode dar origem à novas perguntas que podem te deixar em maus lençóis.

6. Chegou a hora do trabalho em equipe! Muitas multinacionais, empresas que trabalham em equipe e organizações de demandam de muitos profissionais fazendo o mesmo trabalho ao mesmo tempo, aplicam dinâmicas de grupo nas entrevistas de emprego. O objetivo é justamente traçar o seu perfil e confronta-lo com o que você disse na entrevista. Se você se diz líder, vai ter que se comportar como tal na dinâmica, se você afirmou que recebe ordens sem problemas, vamos ver… se você disse que tem solução para tudo, então mostre, se afirmou que é tranquila e nunca se irrita, prove!

7. O salário. Saiba quanto seu trabalho vale! Pois sempre vão te perguntar: quanto você pretende ganhar. E se você responder que não faz a mínima ideia ou que aceita qualquer coisa vai assumir duas coisas: está desesperada e não sabe seu valor. A resposta para esta pergunta deve ser sempre confiante e segura, sem vacilo e sem voltar atrás, exemplo: um administrador com pós-graduação, entrando em uma multinacional como administrador júnior, recebe em média R$2.700,00 por mês, levando em conta que este profissional já prestou consultoria na época da faculdade, publicou um artigo através de iniciação científica e fala inglês fluente, deve estar cotado em torno de R$3.500,00 – R$5.000,00. O empresário sabe disso, mais só vai pagar se você também souber, afinal, quanto mais barata for a mão-de-obra, mais lucro vai ter. Então, diga: “Quando entrei para o programa, sabendo do porte da empresa e o quanto ela é reconhecida no mercado, pensei em algo em torno de R$3.000,00 que é o que o mercado está pagando”. Mais aceito ofertas, afinal, estou aqui para oferecer o meu trabalho, mais também para aprender. O seu primeiro salario vai definir o resto de sua carreira, isso porque quando você for para o seu segundo emprego, ou uma empresa resolver lhe fazer uma proposta melhor, a primeira coisa que vão olhar é o quanto ganhava. Se você for uma profissional barata, assim continuará sendo.

8. Vida social! Sim, você possui vida social e o seu futuro empregador vai gostar de saber disso, afinal, ele não quer um sociopata dividindo o mesmo ambiente de trabalho que ele. Hoje, as empresas não valorizam funcionários que se dedicam 24 horas por dia, e sim, aquele que se dedica ao máximo durante o tempo que está trabalhando.

9. Conhecendo a equipe! Se foi convidada para conhecer o resto da equipe é um bom sinal. Provavelmente isso vai acontecer em um jantar ou em um happy hour. Então vai a dica: converse de tudo, menos trabalho! Não fique especulando quem é quem e quem manda em quem. Se te perguntarem o que você já fez e em quais empresas já trabalhou, não tente ficar aparecendo ou fazendo bonito, pois você pode ser taxada como esnobe, metida, ou até despertar inveja em algum funcionário(a) da empresa. Outra coisa, não beba ou coma demais, é deselegante e pode lhe causar momentos embaraçosos, que só vai mostrar falta de controle, de sua parte, para seus futuros chefes. Certa vez, um grande jogador de xadrez fez uma jogada feia e extremamente criticada pelos enxadristas. Um jovem jogador disse: “Nossa, como ele foi capaz de fazer isso!” E obteve como resposta: “Ele é Bob Fisher, o melhor jogador de xadrez dos Estados Unidos da América”. Moral da história: Quem pode, pode! E você no momento não tem essa moral. Seu objetivo é ser contratada!

10. Problemas? Todo mundo tem. Porem, nunca se passe de coitadinha durante uma entrevista de emprego e conte todos os seus problemas como justificativa para ser contratada. Uma coisa é você dizer: “Este emprego vai ser muito bom, pois vou poder pagar uma escolha melhor para meu filho(a), pois acredito que a melhor herança que uma mãe pode deixar para o filho(a) é a educação”. Isso é positivo! “Pelo amor de Deus, eu não tenho dinheiro para pagar a escola de meu filho …”

11. Diga sempre a verdade! Se te perguntarem: “Você tem disponibilidade para viajar?” E você não tiver, diga “não”. Se você mentir, vai gerar um problema no trabalho e outro em casa.

12. Perfil! O seu empregador está atrás de um perfil neste momento, e não de uma pessoa apenas. Então, se o seu perfil for o que ele procura, você está dentro, senão, provavelmente ele não te contratará. Se isso acontecer, não fique triste ou se sinta inferior, pois aquele não era o seu momento e provavelmente não era o seu emprego.

Resumindo tudo isso: Seja você mesma e não use máscaras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *