Parabenos, chumbo e formol: ingredientes de cosméticos podem fazer mal à saúde

por | janeiro 26, 2019

Compartilhar é se importar!

Toda mulher que gosta de estar sempre em dia com a beleza sabe como os cosméticos prometem rejuvenescer ou proteger contra o sol, poeira e bactérias. Mas, será que realmente esses produtos de beleza e cosméticos de forma geral são tão bons assim? Os ingredientes da sua composição realmente fazem bem à saúde? Bom, nem todos eles são realmente 100% seguros, mas boa parte sim, e para saber discernir a diferença entre eles é preciso conhecer 3 ingredientes que podem aparecer na fórmula e que trazem prejuízos ao invés de benefícios.

Vejamos quais são eles e como agem no nosso corpo.

Parabenos

Os parabenos são produtos químicos comuns na utilização de preparo de cosméticos pela sua ação antimicrobiana e antifúngica, bem comum nesse meio, podemos encontrar o parabeno em: maquiagens, desodorantes, hidratantes, loções, esmaltes, óleos e loções infantis, produtos para o cabelo, perfumes, tinta para tatuagens e até mesmo cremes de barbear, além de aparecer em alguns alimentos e remédios.

O parabeno pode ser prejudicial à saúde por agir no sistema endócrino de humanos e animais e pode ser considerado um disruptor endócrino. É valido ressaltar ainda que mesmo em pequenas quantidades a substancia pode fazer mal à saúde e ao meio ambiente também, uma dica para evitar que isso ocorra é sempre conferir o rótulo dos produtos antes de comprá-los, veja com calma, com tempo e leia atentamente os ingredientes que compõe o produto. Como diz o velho ditado popular: melhor prevenir do que remediar.

Chumbo

Outro ingrediente bem comum na fabricação de cosméticos é o chumbo, um metal pesado e nocivo aos seres humanos e ao meio ambiente em altas doses. Está presente no ambiente e no nosso dia a dia devido a sua utilização em fabricas e fundições, também na atmosfera pode ser encontrado, mas sua utilização pode ocasionar vários malefícios à saúde.

É comprovado que o chumbo está relacionado com ocorrência de câncer, depressão, agitação, agressão, perda de concentração, déficit de QI, hiperatividade, desregulação do ciclo menstrual, nascimento prematuro, Alzheimer, Parkinson, redução das capacidades cognitivas, entre outros distúrbios e  doenças graves.

Os produtos que utilizam chumbo em sua composição estão no nosso dia a dia e podem ser facilmente encontrados, como tintas, cigarros, placas de baterias elétricas e acumuladores, vitrificados, esmaltes, vidros e componentes para borracha. Por isso, assim como no parabeno, é preciso verificar se o cosmético ou produto de beleza que você está prestes a comprar não possui chumbo na sua composição.

Liberadores de formaldeído

Essas substâncias são contaminadas com formaldeído no seu processo de fabricação. O bronopol, diazolidinyl urea, imidazolidinyl urea, quaternium-15 e a DMDM hidantoína, liberam constantemente pequenas quantidades de formaldeído (ou formol), que facilmente se desprende de produtos, como os sabonetes. Além dos sabonetes outros cosméticos e produtos podem apresentar formol em sua composição.

Os alisadores de cabelo podem apresentar essa substância, mas sabe-se que há certa quantidade permitida deste produto na escova progressiva, por exemplo.

O ideal é analisar todos os rótulos de cosméticos e produtos de beleza para saber se há alguns desses ingredientes, caso haja, evite comprá-los e dê preferência para aqueles com outra composição, sua saúde agradece.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *